São João del Rei

Atrações lado B de São joão del Rei

Escrito por Antonio JR

3 atrações lado B de São João del Rei

Na época do disco de vinil era comum a expressão “lado B”. O “outro” lado do disco continha canções que a gravadora ou os próprios músicos achavam que não eram feitas para o sucesso, ou seja, o “tino” comercial era deixado de lado e entravam no lado B as músicas compostas mais livremente. Justamente por esse motivo, encantou muita gente.

Essa expressão ganhou asas e hoje em dia, indica algo fora da mídia e dos holofotes. São coisas ou atividades que possuem bastante valor e que não são conhecidas pela maioria, ou pelo menos ainda não são.

Através de uma blogagem coletiva, um grupo de amigos no qual faço parte, resolveu apresentar algumas atrações que seguem esse perfil “lado B”. Ou da cidade natal ou de onde residem, ou de uma cidade que adorou ter conhecido. Seguindo esta abordagem, venho apresentar neste post três atrações aqui da terrinha, como costumo chamar a minha amada São João del Rei. São atrações muito interessantes e que ainda não fazem parte da maioria das escolhas de turistas que passam por aqui. Como nossa vocação turística é religiosa, histórica e cultural, os visitantes geralmente optam por conhecerem nossas belas igrejas barrocas e nossos museus, além de caminharem por um cenário de casas que nos remetem a séculos passados.

As atrações são essas:

1. Colônia Viva

Para quem gosta de agroturismo é uma maneira de conhecer um pedacinho da cidade que mantém a tradição das plantações familiares. Onde se cultivam hortaliças, verduras e frutas, produzem queijos, doces e massas, além, é claro, de proporcionar o prazer de um contato com as pessoas do campo. É muito interessante.

São várias famílias com descendência italiana que se estabeleceram na cidade a mais de cem anos e que resolveram abrir suas portas para receber turistas, dispostos a ver e sentir como é a vida do homem do campo aqui nas gerais. São João del Rei que já possui um turismo religioso conhecido em todo Brasil busca opções originais que valoriza o patrimônio humano para atrair mais e mais visitantes.

Colônia Viva

Colônia Viva

Colônia Viva

2. Arte Sepulcral

Sempre achei bacana visitar cemitérios, desde criança junto com meus amiguinhos da pequena cidade dos meus avós, vivi “aventuras” nos cemitérios locais.  Pelo caminho de Santiago passamos por vários cemitérios interessantes e fora do padrão que estamos acostumados aqui no Brasil. Não posso me esquecer também do cemitério de Buenos Aires onde Evita foi sepultada. Fiz questão de conhecer, mesmo com pouco tempo disponível em minha primeira passagem pela cidade. Confesso: Confesso: Não me impressionou!

O turismo em cemitérios no Brasil vem ganhando maiores proporções e como muitos possuem verdadeiras obras de artes, tem sido mais explorados por viajantes e curiosos. Além da beleza que pode ser encontrada em um cemitério, alguns outros atrativos podem chamar a atenção de quem passa pela cidade. Assim como eu tive vontade de conhecer o cemitério de Recoleta a procura do túmulo de Evita, aqui na terrinha, o do Presidente da República Tancredo de Almeida Neves não fica para trás. Algumas pessoas fazem questão de conhecer seu túmulo, e com isso, conhecem o belo cemitério da Igreja de São Francisco de Assis, onde ele foi sepultado.

Alguns cemitérios contém muita arte, história e cultura. O de São João não é diferente e algumas personalidades regionais e nacionais estão eternizadas em jazigos impressionantes. É o caso de Bárbara Heliodora, Padre José Maria Xavier e Tancredo Neves.

É possível fazer visitas guiadas e com roteiro definido e diferenciado, pois além da apresentação das lápides, conta-se também um pouco da história e o significado desses cemitérios. Um acervo que não pode deixar de ser conhecido.

Arte Sepulcral – Cemitério da igreja de São Francisco de Assis

Arte Sepulcral – Cemitério da igreja de São Francisco de Assis

3. Ensaio ou apresentação da Orquestra Ribeiro Bastos e/ou Orquestra Lira Sanjoanense

São João del Rei é uma cidade que tem como tradição a música erudita. Talvez isso venha atrelado ao forte cenário religioso que é tão presente na vida dos cidadãos sanjoanenses. Essas duas orquestras bicentenárias fazem apresentações em eventos da cidade, juntamente com um lindo cenário, os espetáculos enchem os olhos dos turistas que estão por aqui. É possível também estar presente nos ensaios.

Orquestra Ribeiro Bastos – Foto Juninho Viegas

Este post é parte da blogagem coletiva Viagem Lado B de alguns blogs de viagem amigos. Conheça o Lado B de outras cidades no Brasil e no mundo com os demais blogs participantes:

O Lado B da gastronomia portenha – Buenos Aires para Brasileiros

Atividades Lado B em Havana – Contos da Mochila

Museus pouco conhecidos de Recife – Juntando Mochilas

5 Atrações desconhecidas dos parques da Disney – Disney Guia

O lado B de Sampa – Trippolis

Lendas Urbanas: o lado B do Pantheon em Roma – ItaliAna

Programa lado B em Londres: cinema-noitada – Segredos de Londres

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

10 Comentários

Deixe um comentário