San Pedro do Atacama

Atacama – Laguna Cejar, Ojos del Salar e Laguna Tebinquinche

Atacama Laguna Cejar
Escrito por Antonio JR

Atacama – Laguna Cejar, Ojos del Salar e Laguna Tebinquinche

Laguna Céjar

As belezas do Atacama contêm irresistíveis variações. Lugares distintos que vão se completando de acordo com os passeios que você vai fazendo. Possibilidades não faltam, e esse foi mais um passeio que fiz em parceria com o pessoal da Ayllu Expediciones, agência especializada em atender brasileiros.

Diferente de alguns passeios que fiz como, por exemplo, a Subida ao Cerro Toco, Geisers El Tatio, Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas, esse passeio não me cativou como eu esperava. Não tinha grandes expectativas a respeito dele, mas acreditava que seria mais interessante do que realmente foi. Isto é, falando dele como um todo.

O passeio começa às 16h. Não é demorado chegar ao parque, pois está perto da cidade de San Pedro, acerca de 25 quilômetros. Chegando lá, passamos pela portaria, estacionamos o carro, e nosso guia saiu para pagar pelas entradas, 3 mil pesos cada.

Dica Retrip – Leve trajes de banho, toalha, itens de banho como shampoo e sabonete e um fleece (depois conto porque)

O primeiro local que visitamos foi a própria Laguna Cejar e ela não é apropriada para banho. Chegamos a um mirante e ficamos observando a natureza do local. Nada espetacular, mas o que me encantou foi prestar atenção no movimento das águas. Senti uma paz de espírito muito grande! Saímos de lá e seguimos para a Laguna de Piedra onde foi possível entrar na água.

Atacama Laguna Cejar

Spide man – Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Laguna Baltinache – Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Laguna Baltinache – Atacama Laguna Cejar

É uma lagoa com alta concentração de sal. Uma lagoa em que é impossível afundar, mesmo que você faça força pra isso. Justamente pela alta concentração de sal, ela impossibilita você de imergir e seu corpo fica flutuando como se estivesse em uma boia. Interessante? Para muitos sim, mas eu não curti muito não.

Dica Retrip 2 – Não entre saltando ou fazendo qualquer tipo de “firula”. Entre com calma e evite a água na cabeça. Meu salto me rendeu um momento de desprazer pelo tanto de sal nos olhos, nariz e boca. Talvez por isso não tenha achado graça na experiência de não afundar em uma lagoa de sal.

No meu grupo estava uma menina que também foi saltar e se esqueceu de fechar os olhos. Assustou-se quando abriu os olhos e acabou, no espanto, bebendo a água muito salgada. Pra ela foi uma experiência muito pior que a minha. Chorou de dores e de decepção!

Atacama Laguna Cejar

Mergulho Laguna de Piedra – Atacama Laguna Cejar

Não fiquei muito tempo dentro da lagoa. Minha vontade era sair e tomar um banho quente. A água estava congelante e ventava muito frio e a pior parte ainda estava por vir.

Como disse não fiquei tanto tempo dentro da água. Alguns amaram a experiência e ficaram lá, boiando, tranquilões. Eu já voltei para meu canto, todo cheio de sal – juro! Rosto branco e cabelo branco (os que são pretos, claro), me embolei no roupão que a Ayllu fornece e fiquei concentrado, meditando e agradecendo mais uma vez pela viagem magnífica que estava fazendo.

Hora de seguir o passeio e óbvio, tomar um banho. Aí veio a pior parte. Eu detesto água congelante, e a de lá só não estava sólida, realmente empedrada por razões de esquecimento. Ela devia estar próxima de zero grau e o local não é fechado. Ou seja, aquele vento gelado contribuiu mais ainda para minha tremedeira geral. E eu não tinha um fleece para vestir depois. Por isso recomendo bastante que leve um.

Ojos de Salar

Seguimos para nossa segunda parada: Ojos del Salar. Um local publico, ou seja, que não taxa de entrada e muito interessante. São lagoas mais profundas que possuem formato de olhos, justificativa do nome.

Um “causo”:

Conta a lenda que, um rapaz alugou um carro e seguiu para o Ojos del Salar. Depois de beber mais do que podia, esqueceu-se de segurar o freio de mão e o carro acabou por afundar no local. Como não tinha guincho do tamanho da profundidade da lagoa, o carro ainda se encontra lá até hoje. Se foi hist´rinha do guia eu não sei mas fiquei imaginando a cena.

Muitos carros realmente estacionam ao lado das crateras e a brincadeira preferida dos marmanjos e mocinhas é saltar do alto para dentro da água. Não queria me molhar novamente e não topei a brincadeira. Mas parece ser muito divertido!

Atacama Laguna Cejar

Ojos de Salar – Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Ojos de Salar – Atacama Laguna Cejar

Não fiquei ali por muito tempo. Pensei em subir o drone para fazer algumas imagens do alto, mostrando realmente o porquê do nome, mas a ventania não deixou. Não quis arriscar!

Laguna Tebinquinche

Seguimos o passeio para a Laguna Tebinquinche. Na verdade uma enorme lagoa de sal. O local mais belo do dia, sem dúvidas! Como caminhar serve de meditação pra mim, percorri quase todos os locais possíveis de explorar por ali.

Atacama Laguna Cejar

Laguna Tebinquinche – Atacama Laguna Cejar

Já estava quase anoitecendo, o encerrar do dia com aquele visual merece destaque! Sabe aquelas coisas que você vai ver poucas vezes na vida? Bem por aí…

Atacama Laguna Cejar

Pisco Sour – Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Laguna Tebinquinche – Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Laguna Tebinquinche – Atacama Laguna Cejar

Atacama Laguna Cejar

Laguna Tebinquinche – Atacama Laguna Cejar

Voltei pra Van para um brinde! Já estava tudo pronto! Uma mesa linda com frutas e Pisco Sour. Imperdível e memorável.

Voltei pra San Pedro com sentimento de gratidão saltitante dentro de mim.

Informações complementares:

  • Valor da Entrada no Parque: 2.000 pesos chilenos
  • Vestuário: roupas de banho, toalha, boné e óculos escuros
  • Outros itens: sabonete, protetor solar e labial
  • Informações da agência Ayllu, clique aqui.

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe um comentário