San Pedro do Atacama

Atacama – Salar de Tara

Salar de Tara
Escrito por Antonio JR

Atacama – Salar de Tara

Foi o passeio mais longo de toda minha trip. E tive como recompensa muita beleza em todo o tempo que durou o passeio! Saímos da Ayllu Expediciones por volta das 08h30min. Antes, às 8h, nos foi servido um delicioso café da manhã na própria agência. Tratamento VIP como em todos os passeios que fiz com eles.

A Ayllu Expediciones é uma agência especializada no Atacama. Tem um serviço diferenciado, uma organização de trabalho fantástica e totalmente acostumada a trabalhar com brasileiros. O Mike, dono da agência, adora os brazucas. Fiz uma parceria com eles nos passeios pelas redondezas de San Pedro de Atacama e nenhum deles foi algo inferior a incrível.

Parada para ver de perto o Licancabur

A primeira pausa do passeio foi na rodovia que possui uma vista incrível para o Vulcão Licancabur. Existem expedições para subir nesse vulcão, mas é voltado para o pessoal mais acostumado com subidas de grandes montanhas e vulcões. Uma vista incrível! E claro, cliques maravilhosos!

Salar de Tara

Vulcão Licancabur – Salar de Tara

Não ficamos muito tempo e já pegamos estrada novamente. Como o Salar está a quase 150 quilômetros de San Pedro não dá pra passar muito tempo contemplando as paisagens, infelizmente! Como todo passeio, já na saída subimos na altimetria. No Salar de Tara são 4.400 m de altitude.

Salar de Águas Calientes

Ainda próximo à estrada, fizemos outra parada: o Salar de Águas Calientes. Eu já comecei a me acostumar com a beleza do lugar. Mais cores e contrastes para meus olhos.

Salar de Tara

Salar de ÁGuas calientes – Salar de Tara

Salar de Tara

Salar de ÁGuas calientes – Salar de Tara

Salar de Tara

Salar de ÁGuas calientes – Salar de Tara

Logo depois que saímos da estrada, nosso veículo passou por lugares que não possuem marcações. Nada parecido com trilhas ou estradas e por isso somente guias sabem onde encontrar as relíquias desse passeio.

As esculturas em Pedras – Moai de Tara

Chegamos à primeira parada já dentro da Reserva Natural Los Flamencos. Muitas pedras gigantescas criadas através de erupções vulcânicas. Nas explosões dos vulcões vizinhos, o magma jorrado para o alto se condensava em contato com o ar frio gerando assim as formações rochosas que vemos hoje. É claro que, com os milhares de anos, essas formações tomaram formas diferentes devido ao atrito da areia e do vento. Talvez, por isso, esse período de atrito seja o verdadeiro artista que esculpiu formatos tão incríveis. É impressionante o tamanho das rochas.

Salar de Tara

Entrada do Parque – Salar de Tara

É importante ressaltar que tudo ali é natural, e caso tenham necessidade de usar o banheiro, é em local “natural” mesmo.

Salar de Tara

Moai de Tara – Salar de Tara

Salar de Tara

Moai de Tara – Salar de Tara

Próximo a pedra mais famosa do passeio várias pessoas tentam dar uma perspectiva diferente a sua foto. Se ficarmos parados observando chega a ser engraçado. Só não tentei porque estava sozinho e não dava para assobiar e chupar cana ao mesmo tempo. Preferi ser mais contido!

Salar de Tara

Moai de Tara – Salar de Tara

Salar de Tara

Moai de Tara – Salar de Tara

Salar de Tara

Moai de Tara – Salar de Tara

Ficamos por ali caminhando e tirando fotos por algum tempo. Foi o primeiro local que tentei subir o Drone. Em quase todos não é permitido e os raros locais que permitem estavam com o vento muito acima do normal. Já nesse dia acreditei que seria possível. Fiz um voo e logo no segundo uma rajada de vento o derrubou quando estava aterrissando. Com a altitude ele fica mais leve e o vento (que não é pouco) tem mais facilidade de jogá-lo para baixo. Tudo bem! Só as hélices danificadas.

O mirante

Seguimos depois em direção a um mirante incrível. Durante o percurso passamos pelas “Catedrais” que são imponentes blocos de rochas que chegam a 80 m de altura em alguns casos. Incrível ver de perto tamanha força da natureza.

Salar de Tara

Mirante e Catedrais – Salar de Tara

Salar de Tara

Mirante – Salar de Tara

Nesse mirante ficamos por um tempo maior. Pude sentar, observar a paisagem, tirar várias fotografias e sentir o vento que nesse local já é um pouco mais forte. A vista espetacular do Salar de Tara e as Catedrais de Tara nesse local chegam a 60 m de altura. Não é possível passar na fotografia o que vi com meus próprios olhos. São magnitudes diferentes.

Salar de Tara

Mirante – Salar de Tara

Salar de Tara

Mirante – Salar de Tara

Salar de Tara

Mirante – Salar de Tara

Depois que saí do mirante segui para a parte baixa do Salar de Tara. Passei pela portaria do parque onde a Van me deixou para que eu caminhasse até a parte mais baixa e onde foi servido o almoço. Descer pela trilha, contemplando o visual é bem bacana, mas eu não pude aproveitá-la como deveria, pois não estava me sentindo muito bem naquele momento, então eu só queria chegar ao local o mais rápido possível. Dessa vez, os flamingos estavam pertinho e foi fácil vê-los e fotografá-los. Foi a única coisa que me fez parar nesse trajeto.

Salar de Tara

Flamingos – Salar de Tara

Salar de Tara

Flamingos – Salar de Tara

Um final que fez falta

O almoço, para variar, parecia delicioso, mas dessa vez “comi com os olhos” como dizemos aqui nas “Gerais”. Fiz uma refeição bem leve, mas percebi que o pessoal do tour adorou. Confesso que na ocasião eu fiquei com uma inveja branca – hahaha.

Salar de Tara

Delicioso almoço da Ayllu – Salar de Tara

Salar de Tara

Salar de Tara

Salar de Tara

Salar de Tara

Depois do almoço e de um bate papo gostoso, juntamos as coisas e seguimos de volta para San Pedro. Mais duas horas de viagem, dessa vez, direto, sem paradas e com as belas imagens sendo reforçadas na memória. O pessoal da Ayllu deixa os clientes nos respectivos hotéis ou então na agência, aqueles que desejam ficar no centro da vila.

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe um comentário