Caminho de Santiago Etapas

Caminho de Santiago etapa 11 – Villafranca à Triacastela

Caminho de Santiago etapa 11
Escrito por Antonio JR

Caminho de Santiago etapa 11 – Villafranca à Triacastela

Caminho de Santiago Etapa 11 – Villafranca del Bierzo / Pereje (5.8km) / Trabadelo (4km) / La Portela de Valcarse (4.5km) / Ambasmestas (1.2km) / Vega de Valcarse (1.6km) / Ruitelán (2.2km) / Las Herrerías (1.9km) / La Faba (2.6km) / Laguna de Castilla (2.6km) / O Cebreiro (2.2km) / Liñares (3.6km) / Hospital da Condesa (2.8km) / Alto do Poio (3km) / Fonfría (3.7km) / Viduedo (2.6km) / Fillobal (2.9km) / Triacastela (4.4km)

Total da etapa: 51.6km – Restam: 145,0km

Custo do albergue em Triacastela: 9 Euros

Custo do prato peregrino: 11 Euros

Ja ficamos em Villafranca pensando que seria menos desgastante se ficássemos mais próximo ao Cebreiro. Saímos bem cedo de Villafranca e seguimos nossa jornada deixando para comer alguma coisa quando a fome surgisse. Passamos por Pereje e em Trabadelo paramos para comer algo. Estava um pouco frio e optamos por um chocolate quente. Ficamos em uma lanchonete em frente a uma pousada com a equipe japonesa de Ciclismo. Não sei por qual motivo ficaram hospedados ali mas foi bem legal fazermos nosso café da manhã com vários esportistas.

Trabadelo é um pequeno povoado do vale Valcarce e passamos por lá rapidamente. Não perdemos tempo em nosso desayuno. Afinal, esta etapa seria a do temido Cebreiro. Nesta manhã muitos kilometros são percorridos paralelamente a uma carretera. Os ciclistas devem ter cuidado dobrado pois o espaço é pequeno e como estamos nos aproximando de Santiago, o volume de peregrinos aumenta consideravelmente, já que muitos deles começaram em cidades mais próximas.

La Portela de Valcarse e Ambasmestas foram os próximos destinos, passando posteriormente por Vega de Valcarse que é o maior assentamento no vale do rio Valcarce. O Castelo Sarracin, construído no século 9, está nas proximidades da cidade, cerca de uma hora de caminhada do centro. Veja também a Igreja de Maria Madalena no centro da cidade.

Em Ruitelán veja a Capilla de San Froilán, a Ermita de San Esteban e a Iglesia de San Juan Bautista.

Nos dividimos. Eu e o Rafa saímos pela esquerda e fomo fazer de bike o trecho que os peregrinos fazem a pé rumo ao Cebreiro. O terreno é cheio de pedras e acaba sendo impraticável ficar montado na bike. Resolvi descer e fazer um trecho a empurrando. Passamos por Las Herrerías e depois La Faba.

Caminho de Santiago etapa 11

Saída da carretera. desvio para O Cebreiro – Caminho de Santiago Etapa 11

Depois de uma subida íngreme subida, chegamos em La Faba, uma pequena aldeia encantadora, onde a maioria dos habitantes estão envolvidos com a indústria do gado. Passamos também por Laguna de Castilla antes de chegarmos no Cebreiro.

Caminho de Santiago etapa 11

Quase no Cebreiro

Caminho de Santiago etapa 11

Tipo de terreno da subida do Cebreiro

Chegamos no cebreiro por volta de meio dia. Dizem ser raro chegar a O Cebreiro com tempo aberto e ensolarado e foi nosso caso. A névoa atrapalahou bastante algumas fotografias do local. Ficamos um bom tempo no Cebreiro até que todos nós ficássemos juntos novamente. Fizemos um bom lanche com chocolate quente e esperamos um pouco. O descanso era merecido! Por volta de duas e meia o tempo abriu e caso tenham sorte, se delicie com uma vista simplesmente maravilhosa!

Caminho de Santiago etapa 11

O Cebreiro ao meio dia – Caminho de Santiago Etapa 11

Caminho de Santiago etapa 11

O Cebreiro às 14h – Caminho de Santiago Etapa 11

O Cebreiro, já em 1072 já tinha refúgios de peregrinos. Como se trata de uma área com muitas chuvas e tempestades, se fazia, já nesta época, necessário.

No Cebreiro está a Iglesia de Santa Maria. A história dessa igreja retrata um milagre. Durante a idade Média o Santo Graal foi mantido lá e foi usado em missas. Em uma ocasião, um morador, em meio à tempestade de neve na montanha, se direcionou ao Cebreiro para assistir a missa. Era o único presente e a missa foi celebrada para ele. Por ele ter feito isso, deu-se ao morador um pedaço de pão e um gole de vinho ao final da cerimônia. Naquele momento, o pão se transformou em carne e o vinho no sangue.  Os restos de sangue e carne ainda é mantido na igreja em um relicário de prata.

Caminho de Santiago etapa 11

Lindo visual do Cebreiro – Caminho de Santiago Etapa 11

Caminho de Santiago etapa 11

Lindo visual do Cebreiro – Caminho de Santiago Etapa 11

Caminho de Santiago etapa 11

Caminho de Santiago Etapa 11

Começamos uma descida onde achávamos que seria mais tranquilo a partir dali. Leve engano! Não percebi  quando as setas amarelas indicavam em outra direção. Passei direto por uma entrada (é comum em ciclistas pois a velocidade as vezes atrapalha a observação das setas indicativas) e fui parar dentro de uma fazenda no final da descida. Caminho errado e quando soube, através de um trabalhador da propriedade rural que eu teria que voltar, subindo tudo que desci novamente comecei a ficar extremamente nervoso. Perguntei se existia alguma rota alternativa que fosse mais próxima e nada. Teria que pagar pelo erro cometido. Infelizmente canalizei minhas energias morro acima.

Seguindo viagem passamos por Liñares e hospital da Condesa. Não deixe de ver a bela igreja,  fundada no século 12 e reconstruída na década de 1960.

Depois de muito subir novamente chegamos ao Alto do Poio. Alto do Poio é o ponto mais alto do Caminho Francês em 1335 metros, após o Roncesvalles. Você passará pelo monumento ao peregrino. Pare para fotos e quem sabe uma selfie! (risos)

Caminho de Santiago etapa 11

Monumento ao peregrino Alto do Poio – Caminho de Santiago Etapa 11

Não tínhamos escolha e paramos para descansar, comer e descansar mais um pouco. Afinal, aquele trecho nos deixou (eu e o Rafa pois os outros optaram pela carretera) extremamente cansado e com o psicológico abalado.

Seguimos viagem e passamos por Fonfría e Viduedo. Nesta altura da etapa só descíamos. Uma parte linda do caminho e com visual maravilhoso. Viduedo já estava perto de Triacastela, cerca de 4 kms do nosso destino final.

Antes de Triacastela ainda passamos por Fillobal.

Em Triacastela você pode optar por seguir o caminho para Samos ou o único a San Xil e Calvör para chegar a Sarria. Optamos pelo primeiro.

A área foi documentada pela primeira vez no século 10 como um lugar de importância estratégica reconhecida por Alfonso IX, que mais tarde fundou uma cidade aqui.

Igreja de Santiago que originalmente uma igreja românica, foi reconstruída no século 18. Ele ainda abriga a imagem de escultura dos três castelos. Daí o nome da cidade. Triacastela.

Crédito das fotos Caminho de Santiago etapa 11: Antonio Romulo Jr., Daniel Diniz, Christiane Martins, Rafael Eudes e Henrique Imbertti

 

Veja galeria completa  do Caminho de Santiago etapa 11 aqui abaixo:

 

Reserve seu hotel com a gente, vai!

Nosso blog tem parceria com a Booking.com. Uma reserva através do blog ajuda a mantê-lo pois ganhamos uma pequena comissão. O preço NÃO altera em absolutamente nada e você pode contar com a qualidade Booking.com em suas reservas. Com cancelamento GRÁTIS! É muito simples e seguro.

Clique em :

Booking.com – Hotéis em Triacastela  pela Booking.com

Booking.com – Hotéis em qualquer lugar do Mundo

Venha pra nossa Rede:

Facebook   Google+   Instagram     Pinterest   Twitter

Veja tudo sobre o Caminho de Santiago:

Caminho-01

Clique e veja nossos posts

Caminho-02

Clique e veja nossos posts

Caminho-03

Clique e veja nossos posts

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

1 comentário

  • Muito legal sua trilha de bike, eu fiz agora em abril os caminho a pé. Comecei em Pamplona e caminhei num percurso de 485 kms. Achei tudo fenomenal e pretendo os 750 kms no mês de maio de 2016. Não tive nenhum problema, caminhei eu e DEUS, tenho 64 anos de idade. Sou fotógrafo profissional em Natal-RN e escritor, tanto é que estou escrevendo sobre os caminhos de Santiago de Compostela. Parabéns por sua caminhada e pelas fotos, abraços.

Deixe um comentário

--