Caminho de Santiago Etapas

Caminho de Santiago Etapa 6 Agés à Hontanas

Caminho de Santiago etapa 6
Escrito por Antonio JR

Caminho de Santiago Etapa 6 Agés à Hontanas

Etapa 6 – Agés / Atapuerca (3.1km) / Villalval (4.7km) / Villafría de Burgos (8.9km) / Burgos (7.5km) / Villalbilla de Burgos (5km) / Tardajos (7km) / Rebé de las Calzadas (2km) / Hornillos del Camino (7.7km) / San Bol (5.9km) / Hontanas (4.8km)

Total da etapa: 56.6km – Restam: 482km

Já no sexto dia de pedal, nos deparamos com uma surpresa: O bagageiro do nosso parceiro Rafael estava quebrado. Arrumamos um arame, fizemos a famosa gambiarra.

Quando passávamos por Atapuerca, o Rafael optou pela carretera para que o bagageiro não sofresse tanto. Foi a melhor escolha! Agindo assim, conseguiu chegar a Burgos com menos problemas e pode reparar seu bagageiro. Mas de quebra isso lhe rendeu um prejuízo, a compra de um novo, infelizmente.

Eu e o Daniel seguimos pelo caminho para chegarmos a Villalva. Nesse ponto, avista-se uma saída à esquerda por uma estrada de terra e pedras soltas. Em seguida, tem uma subida que termina numa cruz de madeira, onde há também um caminho de pedras que os peregrinos podem percorrer. Dizem que, trás energia positiva para os caminhantes, uma espécie de renovação.

Caminho de Santiago etapa 6

Ritual celta em Atapuerca – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Atapuerca – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Atapuerca – Caminho de Santiago Etapa 6

Passamos por Villafría e chegamos a Burgos. Villafría e Burgos são cidades interligadas. Fomos andando pelo passeio da larga avenida durante um bom período até encontrarmos o Rafael na bicicletaria.

Caminho de Santiago etapa 6

A Caminho de Villafria – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Entrada de Burgos – Caminho de Santiago Etapa 6

A cidade de Burgos é uma das maiores da Espanha e eu acredito que merece um dia só para conhecê-la. Em nosso primeiro planejamento, Burgos era a cidade de parada nessa etapa, mas como alteramos nosso itinerário, Burgos ficou sendo somente uma cidade de passagem. De qualquer forma, ficamos umas três horas tentando ver o máximo que podíamos e tentamos otimizar os minutos que ficamos ali.

Um pouco de história: Diego de Porcelos persuadiu pessoas para que fossem viver nas planícies do norte. Ele fez um grande esforço para repovoar toda essa área e Burgos foi fundada em 884.

A cidade foi protegida por muros, com quatro portões monumentais: o portão de Santa Maria, San Juan, San Esteban e San Martin.

Após a conquista de Toledo em 1085, quando os cristãos derrotaram as tropas muçulmanas, a a área começou a se desenvolver espetacularmente. A maioria dos grandes monumentos e pontos turísticos da cidade foram construídos nos dois séculos seguintes. A primeira pedra da Catedral foi colocada em 20 de Junho em 1221, pelo rei Fernando III, sua esposa e o bispo Mauricio. A construção, em seguida, durou vários séculos, e só foi concluída no século XVIII. É imensa e os detalhes góticos impressionam.

Não deixe de ver a Igreja de San Nicolas, localizada à esquerda da fachada principal da Cetedral. É uma igreja gótica construída no início do século 15 XV, a partir de doações do próspero comerciante Burgos Gonzalo Lopez. O tesouro da Igreja é o alto retábulo monumental feito de pedra, algo raro na época. O design do altar mostra imagens de santos e apóstolos da Bíblia. Gonzalo Lopez, seu irmão, e suas esposas foram enterrados na igreja.

Do Castelo de Burgos sobrou somente a base. Essa fortaleza pode ser encontrada 75 m acima da cidade na colina de San Miguel. Ele foi construído pelo Conde Diego de Porcelos, o fundador de Burgos.

Atualmente, vêem-se apenas algumas pedras que constituíram a base do castelo, isso me decepcionou muito. Tem um museu interessante que também pode ser visitado. Se você subiu para ver o castelo, não deixe de ver o museu. Uma vista muito interessante da cidade de Burgos com a Catedral abaixo deve ser apreciada. Na minha opinião foi o que mais valeu a pena quando subi morro acima.

Caminho de Santiago etapa 6

Castelo de Burgos – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Castelo de Burgos – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Vista da Catedral de Burgos – Caminho de Santiago Etapa 6

Outros pontos para serem conhecidos em Burgos:

Hospital del Rey: Fundado pelo rei Alfonso VIII em 1195, este edifício foi uma grande instituição de saúde para peregrinos doentes e pobres.

O Portão de Santa María: Um dos quatro portões principais da cidade, construído no século XIV, é provavelmente o mais conhecido e chamado de The Cid. Era normalmente usado, por tropas, como saída final ou entrada ao chegar a Burgos.

Ficamos apreciando a praça da Catedral e fizemos fotos com a estátua de um peregrino sentado e todo machucado. Fizemos um lanche rápido e claro, subimos o Drone. Não perdermos tempo e seguimos viagem, pois como já estávamos fora do planejamento inicial, a ideia era chegar à cidade de Hontanas, que ainda estava longe.

Caminho de Santiago etapa 6

Vista da Catedral de Burgos – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Vista da Catedral de Burgos – Caminho de Santiago Etapa 6

Passamos por Villalbilla de Burgos, Tardajos e saindo dessa cidade, seguindo o caminho à Rebé, pode-se apreciar a vista da bela igreja da Magdalena.

Hornillos del Camino foi o próximo destino, a cidade, com apenas uma rua, a Calle Real, foi uma parada importante na rota medieval, tendo um leprosário fundado em 1156 por Alfonso VII, e alguns outros, entre os quais, provavelmente, o mais conhecido é o Malatería de San Lazaro. Ruínas ainda podem ser vistas antes que se entre na cidade. A sua igreja paroquial é um templo gótico dedicado a Santa Maria a partir de 1360.

San Bol é nada mais do que uma pequena construção em ruínas. Esse lugar abriga peregrinos e é um dos refúgios mais enigmáticos do caminho, por ser isolado entre os desertos castelhanos e ter uma beleza singular e também uma história peculiar.

A caminho de Hontanas, novamente uma tempestade se aproximava.  Como já havia chovido mais cedo, o terreno argiloso se tornou impraticável para o pedal. Não consegui pedalar nem um metro. Os pneus da minha bike ficaram com tanto barro que a roda ficou travada ao amortecedor. Sem chances de pedalar, o jeito foi descer da bike, botar o pé na lama e empurrar a magrela pelas plantações. Isso tudo com a chuva chegando!

Caminho de Santiago etapa 6

Tempestade a caminho de Hontanas – Caminho de Santiago Etapa 6

Finalmente chegamos a Hontanas, uma vila hospitaleira. Seu nome é derivado de suas inúmeras fontes. Não deixe de visitar Mesón de los Franceses, a Parroquia de La Inmaculada Concepción do século XIV.

Caminho de Santiago etapa 6

Vista aérea da Igreja de Hontanas – Caminho de Santiago Etapa 6

Caminho de Santiago etapa 6

Vista aérea de Hontanas – Caminho de Santiago Etapa 6

Galeria completa de fotos do Caminho de Santiago etapa 6:

Reserve seu hotel com a gente, vai!

Nosso blog tem parceria com a Booking.com. Uma reserva através do blog ajuda a mantê-lo pois ganhamos uma pequena comissão. O preço NÃO altera em absolutamente nada e você pode contar com a qualidade Booking.com em suas reservas. Com cancelamento GRÁTIS! É muito simples e seguro.

Clique em :

Booking.com – Hoteis em Burgos  pela Booking.com
Booking.com – Hoteis em qualquer lugar do Mundo 

Venha pra nossa Rede:

Facebook   Google+   Instagram     Pinterest   Twitter

Veja tudo sobre o Caminho de Santiago:

Caminho-01

Clique e veja nossos posts

Caminho-02

Clique e veja nossos posts

Caminho-03

Clique e veja nossos posts

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe um comentário