França

Conheça Chambéry na França, a capital de Savoie

Escrito por Túlio Moura

A chegada à França foi uma experiência fascinante. Fiquei um pouco bobo ainda na sala de embarque. A ficha de que eu estava realizando um sonho só caiu diante da grandeza dos monumentos de Paris. Chegar até a Torre Eiffel é um bom começo de viagem à França, você se apaixona pela atmosfera francesa a cada passo, pensando em todas as aventuras que ainda estão por vir.

Depois de passear pela capital francesa, chegou a hora de partir ao meu destino: Chambéry. A charmosa cidade é a capital do departamento de Savoie, que fica na região de Auvergne-Rhône-Alpes. Já pertenceu à Itália, Suíça e posteriormente se tornou território francês. É cercada por montanhas e geralmente é associada ao turismo de inverno, pois fica próximo a muitas estações de esqui.

Mercado local

Mercado em Chambèry

Toda cidade francesa tem um mercado diferente e fascinante. O de Chambéry acontece aos sábados de manhã. O centro da cidade fica repleto de barraquinhas onde são vendidos os mais deliciosos queijos artesanais, charcuterie, chocolates, frutas, verduras e até animais.

Minha primeira experiência no mercado de Chambéry foi comprar a maior variedade de queijos artesanais que consegui. Afinal, como ir à França e não degustar os diferentes tipos de queijos que estampam as vitrines do mercado?

Na região do mercado estão diversos restaurantes.Depois de fazer as compras, encontrei alguns amigos e bebemos vinhos brancos no restaurante Le Chapon Fin, que fica na Praça do Palácio da Justiça (Place du Palais de Justice). Foi sentado ali que comecei a observar a cidade, os carros, ouvir as conversas em francês e me apaixonar fortemente pelas belíssimas montanhas.

 

Locais para visitar:

  • Mercado local
  • Praça do Palácio da Justiça
  • Museu de Belas Artes de Chambéry
  • Parque do Verney
  • Le Chapon Fin

Castelo dos duques de Savoie

O Castelo dos duques de Savoie (Château des Ducs de Savoie) é um dos principais pontos da cidade. Ele é dividido em duas partes: castelo medieval e castelo renascentista. Parte do castelo abriga a prefeitura e o conselho distrital de Savoie. Se tem dúvidas sobre o que fazer em Chambéry em um primeiro passeio, escolha a visita guiada ao castelo.

As visitas acontecem diariamente às 14h30 e também passam pelas traboules e hotéis particulares do centro histórico da cidade. Para agendar uma visita, basta ir até o escritório de turismo e comprar o ingresso, que custa cerca de 7€.

É no castelo onde está o maior carillon da França, um instrumento composto somente por sinos. O carillon de Chambéry tem 70 sinos e é uma das atrações da visita guiada.

Carrillon de Chambery

 

Não deixe de visitar:

  • Castelo dos duques de Savoie
  • Museu de história natural de Chambéry
  • Jardim botânico (Jardin des Senteurs)
  • Praça Saint-Léger
  • Rua de Boigne

A fonte dos elefantes

Se Paris é conhecida pela Torre Eiffel, Chambéry tem como símbolo a fonte dos elefantes (Fontaine des Éléphants). São quatro faces de elefantes que encaram os quatro pontos cardinais da cruz savoyarde. Eles jorram água de suas trombas. Popularmente são conhecidos como “les quatres sans cul”, os quatro sem traseiro, em português. A fonte homenageia o general Boigne,que possui uma estátua na parte superior da fonte.

Os chamberiens contam uma lenda sobre os elefantes da fonte serem quatro dos que Aníbal utilizou para atravessar os Alpes durante sua missão, na Segunda Guerra Púnica. Aproveite a parada da fonte para experimentar as iguarias da patisserie francesa, como os macarons, que são vendidos nas redondezas.

Veja também:

  • Teatro Charles Dullin
  • Catedral de São Francisco Sales
  • Le Carré Curial (Praça Prèsident Mitterand)
  • Museu das Charmettes (Casa do Jean Jaques Rousseau)

Les traboules e o centro histórico

Essas pequenas passagens e ruelas estão por toda a parte do centro histórico. Elas foram construídas na época medieval e eram usadas principalmente para o transporte de mercadorias. As cores e formas italianas dão um ar cinematográfico para Chambéry.

Passando pelas traboules, chegamos à Catedral de Saint François de Sales. Por fora ela pode parecer simples, entretanto seu interior abriga pinturas incríveis que causam ilusão de ótica – santos e detalhes pintados como se fossem feitos de pedra. Muito bonita!

Experiências gastronômicas

Cada região da França reserva suas delícias gastronômicas. Em Savoie não poderia ser diferente. A experiência que mais gostei foi a de comer um Raclette no restaurante Le Sporting. Por 19€ é possível degustar o queijo à vontade com charcuterie. Só vivendo para saber o prazer que é raspar um queijo delicioso como o Raclette!

No mesmo restaurante experimentei algumas eaux de vie como a Chartreuse, licor típico feito com mais de 300 ervas, as quais são mantidas em segredo no convento de Chartreuse. Le Sporting é um bom lugar para experimentar outros pratos típicos como a tartiflette, croziflette, fondue savoyarde e matouille.

Em Chambéry, não deixe de experimentar os Diots de Savoie. Os savoyards gritam “vive les diots” (viva os diots) com orgulho. As tradicionais linguiças são servidas de formas variadas. Quando comi estava em uma festa de aniversário e os diots foram servidos cozidos no vapor de vinho branco, em uma “cama” de galhos de parreira.

Nos arredores de Chambéry estão outras cidades. Se você passar por ali, certamente vai ouvir falar de outras atrações. É o caso do museu das Charmettes, a casa onde Rousseau escreveu parte de sua obra. O local é muito charmoso e possui um belo jardim com flores e macieiras. Na ocasião de minha viagem o museu estava fechado para reforma. É um dos principais chamativos da região.

E aí, gostou das dicas sobre Chambéry? Conhece alguma cidade igualmente encantadora? Conte aí nos comentários!

Sobre o autor

Túlio Moura

Deixe um comentário

--