Portugal

Escala em Lisboa – Não espere no aeroporto

Stopover-em-lisboa-Bandeira
Escrito por Túlio Moura

Muitas pessoas entram na Europa através de Portugal, voando pela TAP. Mas o que nem todos sabem é que existe a possibilidade de fazer um stopover de até 5 dias em Lisboa e aproveitar para conhecer um pouco da capital portuguesa sem aumentar o valor das passagens.

Na verdade, se você tiver uma escala de mais de seis horas em Lisboa já é possível fazer um rápido passeio por alguns pontos turísticos. Você não vai se arrepender!

Planejando a escala em Lisboa

Como o tempo de escalas é contado, esse passeio exige um planejamento maior, incluindo apenas alguns pontos turísticos (caso você fique menos que 24 horas na cidade) e a possibilidade de abandonar o trajeto para correr de volta ao aeroporto.

Por isso é melhor pensar nessa opção logo na compra das passagens. Existe um aplicativo da TAP (iOS/Android) para ajudar no planejamento do seu stopover.

Minha escala foi noturna, por isso consegui apenas fazer algumas caminhadas pelo centro e ver alguns pontos turísticos por fora. Mas se for durante o dia, aproveite para entrar em algumas delas.

O transporte entre o aeroporto e o centro da cidade é um dos melhores que já vi! Existe uma linha de metrô e algumas de ônibus que ligam o aeroporto ao centro em poucos minutos. Dessa forma fica ainda mais viável dar uma escapadinha.

O que ver em Lisboa em um diaO-que-fazer-em-Lisboa-Fernando-Pessoa

Para mim, os maiores atrativos em Lisboa estão ligados à literatura. Por isso tirei de base um roteiro literário que me permitiu viver últimos momentos felizes na Europa.

Rua da Prata

A Rua da Prata faz parte da Pombalina e é um dos locais onde trabalhou Fernando Pessoa, um dos maiores escritores portugueses. Caminhe pelos elegantes edifícios até chegar no n° 71, o edifício relacionado ao escritor.

Rua dos Fanqueiros

Outro lugar relacionado a Fernando Pessoa, a Rua dos Fanqueiros, n°44, foi onde ele escreveu partes do Livro do Desassossego. Ela fica próximo à Rua da Prata, o que torna o passeio mais fácil – dá para ir andando.

Como já era noite, pude apenas observar que há algumas lojas e edifícios antigos.

Rua dos Bacalhoeiros

Seguindo a rota literária, a Rua dos Bacalhoeiros é onde fica a Fundação José Saramago. Um lugar dedicado ao brilhante escritor que ganhou um Prêmio Nobel da Literatura em 1998.

Se sua escala em Lisboa for durante o dia, não deixe de entrar. Foi uma das atrações que mais fiquei babando para conhecer!

Largo de São Carlos

o-que-fazer-em-lisboa-teatro

Foi aqui onde nasceu Fernando Pessoa, na casa de n° 4. Entretanto, a atração mais chamativa e que não pode escapar é o Teatro São Carlos, um local que aparece na obra de Eça de Queiroz.

Construído em 1793, o imponente edifício é a marca o Largo São Carlos e merece uma visita. É um dos poucos teatros idealmente planejados para apresentações de óperas musicais.

Talvez o tempo de sua escala em Lisboa não permita assistir alguma das atrações disponíveis, mas vai te deixar com vontade de voltar em outra oportunidade.

Belém

Escala-em-lisboa-torre-de-belem

Belém é a região onde ficam alguns dos monumentos mais famosos da cidade. É também o local onde fica o túmulo de Fernando Pessoa, além de ser o ponto ideal para saborear os tradicionais – e deliciosos – pastéis de Belém.

O monumento mais conhecido dessa região é a Torre de Belém. Ela foi construída entre 1514 e 1520 para ser um forte, mas já teve diferentes funções: controle aduaneiro, prisão política durante a ocupação espanhola, farol, entre outros.

Ainda em Belém, não deixe de visitar o Mosteiro dos Jerónimos e o Padrão dos Descobrimentos. Assim como a Torre, são monumentos grandiosos e muito bonitos.

Praça do Comércio e Rua Augusta

Rua-Augusta-O-que-fazer-em-lisboa

A Rua Augusta tem seu início em um enorme arco e liga a Praça do Comércio à Praça do Rossio. Se tiver oportunidade, suba no arco para ter uma vista privilegiada da cidade. Caso contrário, caminhe observando os edifícios, são maravilhosos.

Ao centro da Praça do Comércio fica a estátua de D. José I, uma belíssima escultura equestre em homenagem ao rei.

Quando cheguei nessa parte, já estava quase na hora do nascer do sol. Aproveitei para ir até o lado oposto da praça, no Cais das Colunas, de onde tive o prazer de assistir ao espetáculo do amanhecer.

As cores escuras do céu foram ganhando tons claros gradativamente, iluminando as esculturas de areia que estavam na praia.

Aproveite a culinária portuguesa

o-que-comer-em-lisboa-pastel

Depois de andar praticamente a noite inteira, meus pés já estavam doendo e meu estômago roncando. Não perdi a chance de comer os pastéis de Belém logo cedo, fresquinhos, um café da manhã inesquecível.

Precisei pegar o primeiro metrô do dia para não perder o voo. Fui com o coração apertado, morrendo de vontade de passar mais algum tempo na capital portuguesa. Se soubesse da opção de stopover, sem dúvida alguma teria feito um roteiro de 5 dias.

O-que-fazer-em-Lisboa-cais

Além de Lisboa, a TAP oferece o mesmo serviço para a cidade do Porto. Depois dessa experiência, nunca mais comprei voos com escala pequena. Sempre penso em conhecer alguma cidade, mesmo que em poucas horas – vale a pena (e o cansaço também).

E você? Já fez algum stopover? Quais monumentos você visitou? Conte a sua experiência nos comentários.

Sobre o autor

Túlio Moura

Deixe um comentário

--