Mariana

Mina da Passagem em Mariana

Mina da Passagem
Escrito por Antonio JR

Mina da Passagem em Marina

Me desculpe o trocadilho mas mesmo se você estiver só de passagem por Mariana ou Ouro Preto, não deixe de conhecer a Mina da Passagem, a maior mina de ouro do Brasil aberta à visitação. Ela está a aproximadamente a 12 quilômetros de quem está no centro de Mariana – Igreja Nossa Senhora do Rosário e 9 quilômetros do centro de Ouro Preto. Simples de ir e conhecer.

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Recepção – Mina da Passagem

Se você for como eu, que adora um ambiente cheio de histórias vai gostar de conhecer esse local que teve uma grande importância no cenário da extração de ouro – Ciclo do Ouro – das Gerais e do Brasil. É um passeio de uma tarde ou manhã, não mais que isso.

A mina foi desativada em 1978 por não ser viável economicamente, possui 120 metros de profundidade e mais de 300 metros de extensão (em relação à entrada e onde desembarcamos). As galerias úmidas e escuras mantém a temperatura sempre em torno dos 20º celsius. É muito interessante ver como o ouro era explorado e transportado ainda mais quando sabemos que dali foram retirados mais de 35 toneladas desse material – utilizamos para descer na galeria o mesmo carrinho que os mineiros utilizavam na época, chamado Trolley.

Mina da Passagem

Trolley – Mina da Passagem

Mina da Passagem

Placas indicativas

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Lá em baixo há um lago cristalino proveniente da furação de um lençol freático. Muito lindo! A visibilidade chega a 30 metros e por isso é um local muito procurado para prática de mergulho. Não há vida no lago e o mergulho não é para iniciantes. Mergulhadores já chegaram a descer a 100 m abaixo desse ponto (270m no total). São vários quilômetros de tuneis e desses, 10km são cabeados para o mergulho. #ficaadica

Mina da Passagem

Lagoa Azul – Mina da Passagem

Já na parte superior tem local para comprar água ou fazer um lanche, uma loja de artesanato mineiro e ainda um museu da mina.

Museu - Mina da Passagem

Museu – Mina da Passagem

Mina da Passagem

Mina da Passagem

Como eu adoro “causos e lendas” aqui vão duas (Fonte: Site da Mina da Passagem):

Menino do Couro

A lenda do “Menino de Couro” tem origem em poços verticais, buracos rocha a dentro, em grande número, ainda encontrados, ocultos na vegetação rasteira, eram progressiva e lentamente escavados por crianças negras, o suficiente para deixar passar apertado o pequeno corpo. Iam a procura do veio aurífero e neste, a salbanda, especie de camada intermediária de fraca consistência, escavável mesmo à mão, e muito rica em Ouro, chegando a atingir 200g por tonelada de minério. Levavam consigo, esses pequenos escravos, uma bolsa de couro para o transporte do material. Daí o nome que os mineiros passaram a atribuir à própria salbanda. Diz a lenda que muito ouro saiu do Santo Antônio por esse processo e que muitos desses garotos ainda estão nos fundo dos poços.

Capitão Jackes

Para a maior parte das pessoas, o Capitão Jackes, não passa de um simpático fantasminha das galerias subterrâneas, sendo pauta de bate-papo descontraído de hora de almoço. O Capitão Jackes era capitão de mina de lavra dos ingleses nos meados do Século XVIII.

Acredita-se que em uma das denotações, por causas desconhecidas, o Capitão ficou na área a ser explodida e nunca mais foi encontrado.

O Capitão Jackes é sempre um amigo que foi para o outro lado. E talvez não tenha sequer existido. Mas todos falam dele e os vêem com o mesmo olhar: é um fantasma que não amedronta, nem assusta. Apenas quer cumprir a missão que lhe foi confiada há mais de duzentos anos: explorar a mina.

Voltando à Mina

A Mina fica aberta de 9h às 17h e tem os horários que o trolley desce que são flexíveis. Sempre acompanhado de um guia, o valor do ingresso é de R$ 39,00  para adultos e as crianças entre 6 e 12 anos e adultos com mais de 60 anos só pagam R$ 31,00 (maio/2016)

Mina da Passagem

Entrada – Mina da Passagem

A guia mostrou como que o ouro fica depositado nas rochas e como é o processo de retirada. Fica fácil de entender porque atualmente não é viável fazer a retirada do ouro. Achei bem interessante essas explicações geológicas.

Galerinha show que participou - Mina da Passagem

Galerinha show que participou – Mina da Passagem

Mina da Passagem

Galerias – Mina da Passagem

Dicas Retrip

Como ir:

De carro: MG 262 (estrada que liga Ouro Preto a Mariana) e tudo é bem sinalizado. Como disse acima a Mina praticamente a mesma distância do centro de Ouro Preto do que de Mariana, tudo sinalizado.

De ônibus: Pegue o ônibus que faça o trajeto de Ouro Preto a Mariana – Viação Transcota, ele passa em frente à entrada da mina.

Outras Recomendações:

Vá de calçado confortável

Use roupas leves e leve um casaquinho caso sinta frio com o local úmido.

update: Fizemos algumas alterações seguindo a dica do leitor Gustavo (que fez um comentário abaixo). Obrigado

 

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

2 Comentários

  • Na verdade a mina tem mais de 120 metros de profundidade e muito mais de 300 metros de extensão. Essa profundidade de 120 m é no nível 315 (distância em relação à entrada), em relação ao topo da montanha. Mergulhadores já chegaram a quase 100 metros de profundidade em relação a esse nível (ou seja, cerca de 120 m + 100 m), pelo que já me falaram, chega a 270 m em relação ao topo. De túneis, então, são quilômetros… só de túneis cabeados para mergulho são uns 10 km, alguns deles acessíveis a partir desse laguinho (perto do deck onde os mergulhadores se equipam há outra entrada). No total são uns 30 km de túneis, entre alagados e secos.

Deixe um comentário

--