Blumenau Pomerode

O que fazer em Blumenau em 2 dias- Blogando no Vale Europeu

O que fazer em Blumenau
Escrito por Antonio JR

O que fazer em Blumenau em 2 dias – Blogando no Vale Europeu

Como é apaixonante estar em um local onde a diversidade das pessoas e o amparo do local estejam em completa harmonia. Essa foi a combinação “quase” perfeita que caracterizou o primeiro encontro de blogs que aconteceu em Blumenau, Santa Catarina em agosto de 2017. Chamado: Blogando no Vale Europeu.

Quase perfeita? Sim, porque faltou um ingrediente nessa mistura que faz total diferença em encontros deliciosos: o tempo. O gostinho de quero mais já estava na boca em pleno aeroporto em meu retorno pra casa.

Foi um final de semana onde pudemos circular pela Bela Blumenau, ter uma “palinha” de Pomerode e ainda se aproximar de blogueiros de vários cantos do Brasil. Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo.

A chegada – Sexta feira

Saí para Belo Horizonte no início da manhã sentido Confins, pegaria o voo para Navegantes com conexão em São Paulo. Uma aventura logo de cara: uma manifestação na BR 040 por pouco não me faz perder o voo, algumas conversas e consegui que me liberassem. Acho que o “caô”  foi bom! Uffa.

Minha chegada estava prevista pra 14:45 h e cheguei sem atraso. Um problema com a bagagem de uma amiga blogueira fez com que perdêssemos o transfer que faz a conexão entre Navegantes e Blumenau (veja o post sobre o transfer clicando aqui). Esperamos pelo próximo horário. Foi divertido re encontrar a Ana Grassi, do ITALIAna e conhecer pessoalmente a Laura Wolff, do Roteiros e Dicas, que adorei logo de cara!

O transporte entre Navegantes e Blumenau pode ser feito de táxi ou ônibus. O valor do táxi fica entre R$ 190 e R$ 200 reais (cotação no local em agosto/17). O valor do transfer é de 50 reais por pessoa. Ele para em frente ao aeroporto de Navegantes, que não é grande. É simples e fácil! Os horário de saída do ônibus foi planejado de acordo com as chegadas dos voos, ou seja, além de simples não há um grande período de espera. Tempo gasto de Navegantes a Blumenau foi de 1h20.

Cheguei no Plaza Hotel por volta das 18h, 40 minutos antes do início do evento. Como a abertura seria na área business do Plaza Hotel, tinha 40 minutos para subir, deixar as coisas no quarto e descer para o evento.

Cheguei a tempo, todos lá! O evento já se mostrava impecável, graças à Marcia do blog Casa de Doda.

A sexta feira foi dividida em quatro partes:

Almoço no Per Tutti Restaurante Grill: Quem chegou na parte da manhã foi almoçar no restaurante Pertutti. Pra quem estava na estrada como eu, o jeito foi ficar na vontade vendo as fotos da galera se encontrando já em Blumenau.

– Protocolo e formalidades: abertura emocionada feita pela Márcia do blog Casa de Doda e a responsável por toda organização do evento. Logo depois, uma apresentação de boas vindas da Luiza Borda – Gerente de Produção e Planejamento da Secretária de Turismo de Blumenau, da Juliana Cunha – Gerente de contas do Plaza Blumenau falando sobre os investimento da Rede Hoteleira do Plaza, e uma palestra super interessante da Ana Grassi do ITALIAna Grassi, especialista em Itália que abordou o tema: Como transformar seguidores em fãs.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Um jantar super delicioso com o cheff do restaurante do próprio Plaza, Richard Ricelle. O prato escolhido foi uma especialidade da casa – spaguetti flambado no queijo grana padano e conhaque, acompanhado de filé mignon. O modo de preparo é super interessante pois o macarrão é colocado dentro de uma peça grande de queijo juntamente com conhaque! DELICIOSO!

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

– Adega Blumenau: O Leandro Doedel e a Daniele foram amáveis e a receptividade em alto nível. Uma adega é deliciosa e contém muitos rótulos de cervejas artesanais, afinal, Blumenau é a capital da Cerveja. Isso é assunto para um outro post. Vinhos  e espumantes em um lugar de aconchego impar. Quem nos recepcionou foi o Sommelier da casa, João Laureano onde fizemos um brinde com espumante da Vinícula San Michelle e degustação de alguns rótulos de cervejas artesanais.  A vontade foi de não ir embora.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Uma agradável surpresa: Como domingo seria dia dos pais,  e o casal presenteou os dois pais presentes com uma garrafa de vinho. Eu fui um deles! Muita gentileza né?

Segundo dia – Sábado

Prefeitura da cidade

O ponto de partida foi em frente à Prefeitura de Blumenau. Uma construção em Enxaimel que possui um lindo jardim à sua frente, a Praça Padre Roberto Landel de Moura. Posicionada em frente à prefeitura está Locomotiva Macuca, importada da Alemanha em 1908.  Atualmente faz parte da decoração do local. Atualmente, há um passeio de aproximadamente 3 quilômetros que sai da pequena cidade vizinha Apiuna. O passeio acontece uma vez ao mês, sempre no segundo domingo. Quer saber mais? clique aqui.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Outra parada para fotografia é o relógio de flores. Fica ao lado da praça já no início da Rua XV de Novembro.

Recebemos as primeiras informações da Sissi, guia da Secretaria de Turismo da cidade que AMA Blumenau. Esse amor fica nítido em cada história que ela conta sobre a cidade.

Passeio pela Rua XV de Novembro

Seguimos caminhando pela Rua XV de Novembro até o Teatro Carlos Gomes, de 1939. No decorrer da rua muitos prédios foram tombados pelo município e todos identificados com uma placa na fachada. O mais interessante é que esses prédios possuem uma marca no piso, fica na calçada e rua à sua frente. São chamados prédios “rebatidos”. O contorno e o modelo desses prédios ficam refletidos na calçada e rua. Achei bem legal essa ideia.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Durante nossa caminhada pelo comercio e atrações locais passamos pela Catedral de São Paulo Apóstolo. Uma construção mais moderna que possui uma grande torre com 45 metros de altura e três sinos: Jesus, Maria e José. Apesar da igreja ter sido construída em 1868 uma nova edificação foi construída em 1958 e por isso ela não tem características de igrejas católicas como as das tradicionais cidades históricas.

No final da rua está o Santander Select, uma outra bela construção com as características da cidade, foi lá que pegamos o ônibus sentido ao Museu Hering.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Museu Hering

O belo Museu faz parte da Fundação Hering . Criado para manter viva a história de uma das mais tradicionais famílias de Blumenau e dona de uma das mais importantes indústrias têxteis do nosso Brasil.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

A história dos irmãos Hermann e Bruno Hering está alinhada à história do crescimento da empresa. O Museu fica na entrada da Cia Hering onde também está o Jardim Suspenso da Hering . Ninguém, nada mais nada menos que Burle Marx, quem deu as orientações aos jardineiros para construção desse jardim. Coisa linda de viver!

O susto!

Enquanto fotografava o Jardim Suspenso com meu drone, resolvi fazer um voo com giro automático. Em um único momento de descuido não observei que algumas árvores estava na rota traçada. Pronto! O drone se chocou com uma das árvores e ficou por lá. Bem no topo! O susto foi maior ainda quando fui no local da colisão. Não sabia em qual árvore exatamente ele estava. Todas elas com seus aproximadamente 30 metros de altura e em um local que não entrava carro algum. Não havia possibilidade de contratar um caminhão munck ou qualquer coisa parecida.

O desespero inicial deu espaço ao início de esperança. O André do blog Meu Destino localizou o drone com o zoom da sua câmera (te devo essa meu caro!). Foi um primeiro instante de alivio mas o problema ainda não estava resolvido. Não tinha como tirá-lo de lá. O corpo de bombeiros não fazia esse tipo de serviço e não havia como entrar com qualquer tipo de caminhão no local. Sábado na hora do almoço tudo se tornava mais complicado. Cheguei a pensar que não teria como resgatar o drone.

Resolvi ligar novamente para o corpo de Bombeiros e pedir instrução. Então, a dica salvadora veio de um bombeiro: Contrata alguma pessoa que faz poda em árvores. Ele me passou dois números de telefones. O primeiro, deu caixa postal (tinha que ser né?). O segundo atendeu e felizmente disse que podia fazer o serviço! mas eu ainda tinha que conseguir a autorização do pessoal da Segurança do Trabalho da empresa para que o serviço pudesse ser executado.

O pessoal da Fundação Hering e da Cia. Hering foram bem flexíveis. Tudo dentro da segurança pois o profissional tinha todos os certificados necessários para desempenhar o serviço. Fui almoçar e na volta, começou o resgate. Uma hora e meia depois, o drone estava salvo. Obrigado Sérgio dos Santos !

O almoço foi uma cortesia do Restaurante Tapyoca. Um agradável e grande restaurante que trabalha com o serviço de Self Service. A feijoada é super recomendada mas dessa vez optei pelo cardápio variado que eles possuem. Aqui nas Minas Gerais a feijoada costuma ser cardápio de quase sempre!

Como fiquei no resgate do drone, logo depois do almoço, perdi uma parte das atividades da tarde. O pessoal visitou o Mausoléu Dr Blumenau, Cemitério dos Gatos, Parque Edith Gaertner, o Museu da Cerveja e o Museu da Água. Esse último possui um mirante com uma vista panorâmica para a cidade.

Cervejarias

Voltei ao encontro da turma, mais tranquilo, para iniciar o circuito de cervejarias. A primeira fábrica visitada foi da Cervejaria Blumenau. O proprietário nos acompanhou por toda produção e deu detalhes sobre os rótulos próprios e como eles produzem para terceiros, chamado de produção cigana. Ao final pudemos escolher três tipos de cervejas para degustação.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Logo depois fomos para a Cervejaria Container . Um pub/fábrica de cerveja estilo inglês. R$ 32,00 a visitação com palestra. Como o processo de fabricação é muito similar, não visitamos a fábrica. Ficamos ouvindo sobre o método inglês de produzir cerveja, um pouco diferente do modo alemão, tradicional no mundo inteiro. Preferimos degustar, ouvir as estratégias da empresa e as histórias de como criaram nomes e rótulos ao som do melhor rock n´roll inglês. O pub parece ser uma excelente alternativa para a noite, quase sempre com show ao vivo de bandas de rock da cidade e região. Tudo fantástico!

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Outra cervejaria. Na verdade uma mescla entre cervejaria e “venda” de produtos para cervejeiros. O Vale do Lúpulo . Eles produzem como os pequenos produtores cervejeiros e possuem tudo para a venda. Desde a matéria prima até utensílios que antes só eram encontrados em cidades vizinhas. Novamente, o pessoal super receptivo. Blumenau e seus moradores parecem respirar o turismo da cidade e entendem perfeitamente o papel importante que eles fazem dentro de toda essa engrenagem.

Festival Sabores de Santa Catarina

Fechamos o sábado em um local muito tradicional: os galpões da Vila Germânica, onde acontece a famosa October Fest. Não totalmente aberto, a festa ainda sim, recebe um número muito alto de visitantes. Turistas e moradores desfrutando de uma festa tradicional que impulsiona a economia local. Essa integração turismo e economia na sua mais eficiente vertente.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

A moeda utilizada dentro da festa é a “Catarina”. Cada Real vale uma Catarina. Aproveitei para comer pratos típicos como o Spätzle e o Churrasco de Padre. Fui a knockout com tanta comida!

Terceiro dia – Domingo

Pomerode

Acordamos cedo, nos reunimos em frente ao Hotel Hemmelblau e seguimos para conhecer simpática Pomerode, conhecida como “a cidade mais alemã do Brasil”. Fica cerca de 30 quilômetros de Blumenau.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Na entrada da cidade uma pausa para fotografar o Portal, que também é o Centro de Informações Turísticas. Cada blogueiro procurando o melhor ângulo e alguns turistas também chegando por ali. Alí, você pode alugar uma bicicleta para circular pela cidade. Pomerode também é muito conhecida pela fabricação de queijos e cervejas artesanais.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Quem nos acompanhou na cidade de Pomerode foi o Mirco que trabalha na Secretaria de Turismo de Pomerode

Museu Pomerano

Nossa segunda parada foi no Museu Pomerano. Interagimos com o estilo de vida dos recém chegados europeus, e a “suposta” loucura do colecionador Egon Tiedt é o que nos permite hoje aprender sobre essa parte da história de um povo que construiu, ou melhor, reconstruiu a vida, em um novo local, longe das suas raízes e com a certeza de um futuro promissor na terra escolhida.

O que fazer em Blumenau

O que fazer em Blumenau

Árvore de Páscoa

Pomerode quis ir além de ser uma pequena e bonita cidade do interior catarinense, quis ser grande e estar no Guiness Book. As 82.404 cascas de ovos enfeitando a árvore do centro da cidade mostra a dedicação ao turismo colhe grandes resultados. Ela ainda pode ser vista por lá mas não por muito tempo. Se tiver oportunidade, visite!

Não poderia deixar de visitar o letreiro de Pomerode, não é mesmo? Todos blogueiros reunidos para uma última foto em conjunto! Foi demais!

Voltamos para Blumenau para o almoço. No hotel Himmelblau e comi um risoto delicioso! O restaurante do Hotel é somente para hóspedes ou quem estiver em eventos.

Saudades

Hora de voltar pra casa e de deixar os colegas, hora de trazer na bagagem muito mais do que os inúmeros brindes que carinhosamente nos foram cedidos, e sim de trazer no peito o orgulho de ter feito parte de tudo isso. Novas relações e o sentimento de que as diferenças regionais são incrementos na construção dessas novas amizades.

Obrigado a Márcia do blog Casa de Doda e Cássio (marido), pela organização e todo carinho!  Blumenau não é mais a mesma! aos meus olhos e tenho certeza que aos olhos de todos que estiveram nesse brilhante encontro. Até a próxima!

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

4 Comentários

Deixe um comentário