Santiago

O que fazer em Santiago no Chile em 1 dia

Dicas de Santiago do Chile
Escrito por Antonio JR

O que fazer em Santiago do Chile em 1 dia

Em algumas ocasiões temos a possibilidade de passar por alguns locais por algumas horas. Santiago pode ser um destino de stop over ou então de espera por uma conexão. Isso pode durar muitas horas.

É claro que Santiago, ainda mais por ser uma cidade de grande porte, traz algumas dificuldades de deslocamentos que dificultam o viajante para conhecer as atrações mais importantes da cidade. E olha que Santiago tem um transporte muito eficiente com várias linhas de metrô e um aeroporto muito próximo ao centro da cidade.

A tempo de deslocamento do aeroporto à Plaza de Armas, que vou considerar como ponto central do passeio é de aproximadamente 20 minutos. Em horários de pico e trânsito intenso esse tempo pode dobrar.

Veja esse post: Aeroporto de Santiago do Chile até o Centro.

Vou colocar aqui minha recomendação das atração mais conhecidas e simples de ser conhecida no período especificado de um dia. Sugiro que comece pela Praça Central (Plaza de Armas).

#1 – Plaza de Armas

Gosto de Caminhar e o centro de Santiago, por ser plano, facilita muito. Andar pelas ruas e prédios antigos te coloca em clima de viagem.

A Catedral Metropolitana é o principal prédio. Linda por fora e por dentro inacreditavelmente grande. Não imaginei aquele tamanho antes de entrar. Fiquei encantado! Como entro e faço minhas orações em toda Igreja/catedral que entro, fiquei um tempo dentro dela. Na Plaza de Armas estão também localizados o Museu Histórico Natural e Correio Central. Com o tento que você tem não dá para conhecê-los com calma.

Você pode seguir em duas direções: ou sentido Palácio La Moneda ou sentido Mercado Central.

Se ainda é cedo (antes das 10h da manhã), siga para o Palácio La Moneda para ver a troca de Guardas. Começa as 10h em ponto e bem interessante! Caso contrario fica à sua escolha.

#2 – Palácio La Moneda

É a sede oficial do governo chileno. Além da interessante troca de guarda no qual eu citei acima, que acontece às 10 horas da manhã, é possível conhecer o interior do Palácio. Novamente para quem quer ver mais coisas da capital chilena e aproveitar o pouco tempo que tem na cidade, entrar no Palácio não é a melhor das opções.

Mas a parte externa é muito bonita, tanto a frente onde há uma enorme bandeira do país que chama bastante a atenção, quanto os fundo onde o ambiente é menos tumultuado. Aproveite para tirar muitas fotografias.

#3 – Mercado Central

Bem, do Palácio La Moneda você pode continuar caminhando (a essa altura do campeonato você já caminhou bastante), ou então pegar um metrô na L1 Estação La Moneda, bem onde você está e desembarcar na estação L2 Puente Cal y Canto onde fica o Mercado.

Caminhando pelas ruas do centro de Santiago você irá passar por movimentados calçadões, que mostra um pouco da correria do dia a dia dos moradores misturados com as perambulações dos turistas.

O Mercado não é grande. É especial para quem deseja comer frutos do mar ou comprar artesanatos ou souvenirs (com preços mais elevados). São inúmeros restaurantes e peixarias que deixam o odor mais acentuado e na minha opinião, ruim.

O interior do Mercado é bonito e os restaurantes bem montados e organizados. Ruim são os insistentes garçons te oferendo o serviço, principalmente o da venda de Centóia, típico dali.

#4 – Patio Belavista

Pode ser o divisor da manhã e tarde. Um bom local para almoçar e já está próximo do Cerro San Cristobal, próximo item da lista.

O Shoping Bela Vista é um shopping aberto e com estilo bem descolado. Frequentado pela galera jovem da cidade. Possui inúmeros belos restaurantes que irão te confundir na hora da escolha. Os preços também são mais salgados. Há também opções de fast food. Recomendo esse local pois você podealém de almoçar, descansar um pouquinho.

Além de restaurantes, o Belavista tem algumas lojas de artesanatos e de jóias.

#5 – Cerro San Cristóbal

A melhor vista da cidade e da Cordilheira dos Andes (quando não tem uma névoa/fumaça que atrapalha a visão). O ponto mais alto de Santiago possui uma Capela da Imaculada Conceição e uma Igrejinha de ccccc onde acontecem missas e uma grande estátua da Imaculada Conceição abençoando a cidade.

É um local muito procurado por católicos para fazerem promessas ou agradecerem conquistas e vitórias e por que não, pagarem promessas.

A subida ao cerro pode ser feita pela estrada (bem ingrime e quase 5 quilômetros) ou de Funicular (custo de 1800 pesos chilenos). A primeira opção é muito usada por atletas que sobem correndo ou pedalando, um belo exercício físico.

Lá no alto tem uma área de quiosques para lanches e de artesanato. Provei o Mote com Huesillos em minha segunda passagem por Santiago, não tinha tido coragem quando fui pela primeira vez ao Cerro. Apesar de geladinho (algo que eu adoro!), achei muito doce (coisa que odeio)! O que é? É um doce de pêssego desidratado com grãos de trigo que parecem milho. Gostei? Não.

Já o Funicular tem características turísticas e por isso tende a receber muitos turistas no seu sobe-desce. o pôr do sol é uma maravilha e recomendo caso você tenha mais tempo na cidade. Como quem quer (ou pode) ficar somente 1 dia na cidade recomendo subir circular pelas partes, solicitar uma benção (os devotos) e descer.

#6 – Rua Pio Nono

É a rua que liga o Shopping Belavista com o Cerro San Cristóbal. Na volta talvez você encontre já uma movimentação de bares e restaurantes. É um dos locais de agito em Santiago. O local parece um pouco perigoso a noite e ainda fomos avisados por moradores sobre isso. Achei vários bares super legais e ótimos para uma cervejinha de happy hour ou opção para uma noite em bares mais agitados.

#7 – Cerro Santa Lúcia

Se ainda tiver tempo, vá até o charmoso e pequeno Cerro Santa Lúcia. Bem no meio da cidade e de fácil acesso, o Cerro conta algumas subidas em estrada ou degraus mais acentuados. Não possui grande dificuldade e nem é tão desgastante. Como não é tão alto quanto o Cerro San Cristobal, a vista é mais limitada mas não deixa de ser bela.

Caminhando pelos becos do cerro encontrei uma ermita muito interessante. A Ermita de Benjamín Vicuña Mackenna.

O local é todo arborizado, com jardins bonitos. É muito gostoso caminhar por ali. Como entrei pela lateral, tomei um susto quando resolvi sair pela entrada principal. Muito LINDA!

O Cerro tem uma área aberta e ampla para o pessoal caminhar, passear, se encontrar e bater papo. Delicioso e tranquilo. Tranquilidade necessária para os moradores que estão dentro de grande centro urbano. Por isso há muito chilenos ali. Além dos moradores, nós turistas também agradecemos pelo espaço.

O que é ideal?

Listei somente esses locais para que você possa otimizar sua passagem por um dia em Santiago. É claro que não é o período ideal e Santiago merece que você passe mais dias na cidade. Nas duas vezes que estive lá, me programei para desfrutar por mais dias.

Esse roteiro é um pouco acelerado e deixei assim para que você tenhas todas as opções mas você pode deixar de fazer alguma coisa. Fica a seu critério!

De qualquer forma, espero que curta a cidade e volte com mais calma.

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe um comentário

--