Dicas e Preparação

Caminho de Santiago Preparação a pé

Preparação Caminho de Santiago a pé
Escrito por Antonio JR

Preparação Caminho de Santiago a pé

Estou em um novo momento de preparação. Já começaram os ajustes finais para minha nova peregrinação pelo Caminho de Santiago. Embarcarei dia 19 de abril e a ansiedade já começa a comprimir o peito.

Os que me acompanham por aqui sabem que em 2014 fiz o Caminho de Santiago em uma bicicleta (podem ver todos os meus posts clicando aqui).

Dessa vez vou fazê-lo a pé. Desejo que tudo seja diferente: outra estação – fiz no outono agora farei na primavera. Outra porta de entrada – fui por Madri e a escolhida agora foi Barcelona. Outras sensações e sentimentos que tenho certeza, o Caminho irá me proporcionar nessa minha nova jornada. Como dizem: Faça mil vezes o Caminho e terá mil sensações diferentes.

Agora, é partir para os detalhes. Vou contar aqui nesse post como se dá a preparação para uma aventura tão importante. São várias dicas sobre o que de fato é importante e o que DEVE ser deixado de lado.

Preparação Física:

Não considero a preparação física a parte mais importante do projeto. Acho que o mais essencial é focar no condicionamento psicológico. Tampouco irei dizer que é normal partir para o caminho sem o mínimo de condicionamento físico. Ainda mais que a grande maioria das pessoas tem os dias contados para fazer a peregrinação e não podem caminhar despretensiosamente sem contar em quantos dias irão fazê-lo.

Para o Caminho Francês, eu considero apropriado fazê-lo entre 30 e 35 dias. Para isso, você deverá caminhar uma média de 23 a 27 quilômetros diários. Acha muito? “No início vai sentir o peso, mas depois se acostuma” – palavras de um peregrino com quem conversei na vez anterior. Percebi que no Caminho se vê pessoas de todas as idades (mais idosos), todos os portes físicos e também algumas pessoas com algumas necessidades especiais. Muitas adversidades não impedem as pessoas de alcançarem seus objetivos. Eu presenciei isso na minha primeira passagem pelo Caminho. Foi um aprendizado incrível.

O importante da preparação bem feita é você ter o controle da situação para poder desfrutar de tudo que o Caminho vai lhe oferecer. O desgaste pode prejudicar nesse aspecto, pode te fazer abortar alguma parte do trajeto.

Defina quantos dias você terá no caminho e saberá quantos quilômetros irá caminhar por dia. E então, treine!

Procure fazer treinamentos em terrenos semelhantes ao do caminho, ou seja, em estradas de terra com subidas e descidas. Não se esqueça de treinar com seu equipamento – mochila e botas – é de suma importância que você não tenha surpresas quando estiver dependendo deles. Vou falar disso mais a frente.

Planejamento do Roteiro

Tudo começa quando você define quantos dias ficará no Caminho, então o próximo passo é definir onde você irá dormir – e quantos quilômetros diários. Nesse momento algumas adaptações se fazem necessárias, pois seu roteiro não terá uma matemática exata com a mesma quilometragem percorrida todos os dias.

É importante colher o máximo de informações sobre o percurso. É essencial que você escolha os locais que irá dormir e comer principalmente. Isso fará com que você caminhe mais leve com seus pensamentos, pois não terá que se decidir em pleno percurso. Decisões de última hora consomem, desnecessariamente, muito da sua energia.

Defina seu roteiro dia a dia, definindo as cidades ou vilas que você irá parar e dormir. Onde você irá comer também pode ser decidido com antecedência. O caminho tem muitos destaques e histórias, montar seu roteiro já conhecendo muitas delas fazem você não perder nada essencial para sua trajetória, nem mesmo tempo.

Preparação Caminho de Santiago a pé

Preparação Caminho de Santiago a pé

Equipamentos:

Vou começar falando dos dois itens mais importantes da sua jornada: Mochila e Bota

A mochila deve ser impermeável ou então que ela tenha uma capa (mais aconselhável). Em dias de chuvas você não vai querer se preocupar se suas roupas irão ficar molhadas, não é mesmo? Sem contar que, se ficarem, será um transtorno enorme. Coloque suas roupas também dentro de sacos plásticos divididos em: roupas por dia ou tipos de roupa.

Não é necessário encher todo espaço vago da sua mochila, ok? Não é porque cabe que você vai levar mais coisas. O essencial é que você carregue no máximo 10% do peso do seu corpo. Aconselho 8%. Dessa forma, você terá que fazer “uma limpa” nos itens que você está acostumado a levar em suas viagens.

Dica 1 – Experimente sua mochila antes de comprar. Ela tem que ajustar bem a você. Seria como se ela passasse a ser um membro novo do seu corpo.

Dica 2 – Treine muito com ela antes de embarcar. É totalmente diferente quando caminhamos com e sem a mochila nas costas. Nosso corpo sente essa diferença e vai dar sinais para que você não continue a levá-la. Como você não poderá se desvencilhar dela, treine com ela e já acostume seu corpo a esse excesso.

  • Itens da Mochila
    Sabonete
    Pente ou escova de cabelo – pequeno (a)
    Pasta e escova de dente
    Vaselina
    Desodorante
    Saco de Lixo
    Papel Higiênico
    Frutas

A bota tem que ser amor à primeira vista e um casamento perfeito, entende? Você já deve se apaixonar pelo conforto logo quando a experimentar e depois terá de fazer longas caminhas com ela. Seu pé merece conhecer bem quem o fará companhia por 800 quilômetros. É justo, não é?

Botas novas geram bolhas que irão trazer mais dor a sua caminhada. Não é pra sentir dores que você vai pro Caminho.

Para ajudar:

Você pode levar um bastão de caminhada. Eles ajudam e fazem muita diferença nas subidas. Dica importante é que você pode comprar algum de madeira que é facilmente encontrado por lá.

  • Todo Equipamento:
    Mochila
    Saco de dormir
    Bastão de caminhada (metal ou madeira)
    Chapéu ou boné
    Isolante térmico para o chão
    Lanterna de pilhas
    Repelente e Protetor Solar
    Squeeze (cantil) de água
    Bloco de notas com caneta
    Câmera fotográfica ou o próprio celular para fotos

Preparação Psicológica:

Essa é a parte mais difícil!

Ir se acostumando com a ideia de deixar a família pra trás além da sua rotina, não é tarefa fácil. Acredito que nem dê para ir acostumando. A dor da ausência você irá sentir de qualquer maneira e isso talvez só alivie um pouco.

A ansiedade vai ser grande. Os primeiros dias serão duros, pois você ainda não está totalmente dentro do Caminho, mas depois você entra em flow. Se acostuma com a rotina que o Caminho lhe presenteia.

Outras dicas:

Logística: Não pense que sua viagem é somente os dias que estará no Caminho. Tem todo um tempo de logística, como por exemplo, o tempo da sua viagem do Brasil para a Espanha. Da cidade que você chega até Saint Jean Pied de Port e claro, de Santiago de Compostela até a cidade que retorna ao Brasil. Geralmente são de 4 a 6 dias, se você não quiser conhecer um pouquinho mais da Espanha.

Aprendizado: Posso afirmar que o aprendizado do Caminho está no sentimento vivido a cada dia. É observar cada detalhe da trajetória, é vibrar com cada conquista e se abrir completamente. Peregrinar ensina, as pessoas ensinam, o caminho ensina. Se quiser saber os aprendizados da minha primeira passagem pelo Caminho, clique aqui.

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe um comentário

https://retrip.com.br/--