San Pedro do Atacama

Viagem Deserto do Atacama – Guia Completo

Atacama Deserto
Escrito por Antonio JR

Viagem Deserto do Atacama – Guia Completo

O Deserto do Atacama possui duas características específicas. A de ser o deserto mais árido do mundo e a de ser o deserto com altitude mais alta do planeta. Essas peculiaridades tornam essa região do Chile ainda mais interessante de se conhecer. Afinal, não é somente um deserto comum.

Fiz uma viagem incrível para o Atacama e contei tudo o que vivenciei por lá em vários posts. Para facilitar a pesquisa de vocês, fiz esse post bem detalhado lincando todos os outros onde conto cada uma das minhas andanças e experiências.

A diversidade existente nessa região do Chile parece ser antagônica ao que pensamos sobre as aparências de um deserto. É a costumeira mania do indivíduo em acreditar no acha e não conferir o que realmente é. O Deserto do Atacama é lindo e imponente e acredito de coração que todos os leitores da minha série – Atacama Memorável – resolva se programar para fazer essa viagem em algum dia.

Em termos geográficos, o Deserto do Atacama faz fronteira com a Bolívia e o Peru e possui uma extensão grandiosa e justifica a possibilidade de ver muitas coisas diferentes em uma região só.

Dicas básicas

Visto:

Para o Chile não é necessário Visto por se tratar de um País que pertence ao Mercosul. Não é necessário passaporte e basta um RG atual com foto atual para adentrar no Chile.

A imigração é bem simples e rápida e será em Santiago, caso você esteja indo por voos. No Aeroporto Internacional Comodoro Arturo Merino Benítez (SCL) .

  • Caso tenha tempo para ficar em Santiago por um ou alguns dias, leia meu post de como ir do aeroporto até o centro de Santiago, clicando aqui.
  • Pode ver minhas dicas de todos as cidades que conheci no Chile, clicando aqui.

Câmbio:

No chile a moeda é o Peso Chileno (CL$). Diferentemente de alguns países da América do Sul, a variação da nossa moeda para a chilena é muito grande e nos causa estranheza. Uma certa confusão logo quando começamos a lidar com o dinheiro. Tenha muita atenção e logo logo você tira de letra.

Com o Real valendo aproximadamente 250 pesos chilenos na época da minha viagem (nov/2016), eu dividia o valor em pesos por 40. Assim chegava ao resultado muito rápido. Por exemplo: Objeto de 1.000 pesos chilenos. Dividindo por 40, o resultado é de 25 reais. Pensando bem, até que não é tão simples assim, né?

Levar dólar, reais ou peso? Eu prefiro levar sempre a moeda do pais que irei visitar. Para levar dólares você tem que fazer dois câmbios diferentes e com isso, a chance de perder dinheiro é maior. Uma dica – dólares para pagamento dos hotéis no Chile pode ser interessante. Se você pagar com dólares, você fica isento de imposto local, atualmente 19% – consulte seu hotel sobre essas condições.

Em San Pedro tem  algumas lojas de câmbio, principalmente na rua Toconao mas o valor do câmbio estava pior do que o utilizado nas casas de câmbio de Santiago. No meu caso, trocar Reais por Peso no Brasil acabou sendo mais vantajoso.

Dica Retrip – Não me preocupei com os Pesos Bolivianos pois não fiz o Salar de Uyuni. Caso esteja na sua lista, favor providenciar a troca.

O que levar

Fazer a mala ou mochilão para o Atacama é complexo. As temperaturas variam muito e não tem como você optar por levar roupas de frio ou de calor. Você certamente irá precisa de ambas. Os dias ensolarados e quentes e noites geladas são contrapontos que estragam qualquer possibilidade de otimizar sua bagagem.

Não adianta querer economizar espaço na mala e deixar para trás alguns itens como o ultra necessário protetor solar, por exemplo. Manteiga de cacau também se faz muito necessário pois o clima seco  faz o lábio ser o primeiro local a ser prejudicado. Colírio e descongestionante nasal também tem papel importância nessa sua trip.

Não se esqueça das roupas de banho e das roupas de frio que ocupam pouco espaço como a segunda pele, fleece e touca. Como as manhãs começam bem frias, no decorrer do dia você terá a necessidade de ir se livrando das tralhas e ficando somente com as mais leves.

Itens como óculos escuros e bonés também são muito bem vindos.

Farmácia: Como o Atacama é o deserto mais alto do mundo e muitos passeios ultrapassam os 3 mil metros de altitude (alguns chegando a 4.400 m), é interessante você se preparar para o SOROCHE.

SOROCHE é o mesmo que “O mal da altitude”. O Soroche promove mal estar ao viajante. Dores de cabeça, enjoos, tonturas, aceleração do batimento cardíaco e consequente falta de ar são os sintomas. Vá com algum medicamento em mãos e colabore. Não faça muito esforço, coma comidas pesadas ou beba bebidas alcoólicas logo no primeiro dia.

Sempre levo remédio de dor de cabeça e só. O cuidado é outro quando viajo com esposa e filho.

Fuso Horário:

Não há diferença de horário na maioria dos meses do ano. Na época do horário de verão brasileiro a diferença passa a ser de 1 hora.

Melhor época:

Eu não tive escolha. A maratona estava marcada para dia 13 de novembro e acabei começando minha viagem nessa data. Deixei os passeios para serem feitos posteriormente.

É muito raro chover no Atacama mas fique atento aos meses de janeiro e fevereiro. São os dois meses que possuem algum risco de chuva. Como aqui, dezembro é muito calor e julho muito frio!

Cidade Base

A cidade base para quem deseja conhecer o Deserto do Atacama é San Pedro do Atacama. Uma cidade de apenas 5 mil habitantes que vive praticamente do turismo. Tem algumas características agrícolas também mas basta algumas horas caminhando pela gostosa e pacata (as vezes nem tanto) cidade para perceber que o turismo é realmente o maior motor econômico da região.

San Pedro está a 100 quilômetros de Calama, cidade de porte maior e que é por onde os visitantes que veem de avião, chegam.

Como Chegar em San Pedro

Existem várias maneiras de se Chegar a San Pedro e vou falar das mais tradicionais, ok?

#1 – Voo do Brasil até Santiago e voo de Santiago até Calama (o que eu fiz):

  • Voo de Belo Horizonte até Santiago pela Gol. R$ 980,00 ida/volta com taxas.
  • Voo de Santiago até Calama pela Latan. R$ 690,00 ida/volta com taxas.
  • Calama é a cidade com aeroporto mais próxima de San Pedro (cidade base da viagem)
  • Transfer de Calama para San Pedro do Atacama com a Transfer Pampa 20.000 pesos chilenos (150 reais) ida e volta. Nesse caso, comprando a ida e volta. Caso resolva comprar os trechos separadamente o custo de cada trecho é de 12000 pesos. Totalizando 24.000 pesos.
  • Você pode comprar o trecho Brasil até Santiago com “N”cia aérea e o Trecho de Santiago à Calama é feito pelas Cias Latan e Sky
  • Não pesquisei fazendo o trecho direto de Belo Horizonte (brasil) até Calama. Fiz separadamente porque queria ficar um tempo em Santiago. é bom pesquisar e comparar os valores. Não deixe de ver (e tentar) passagens diretamente no site chileno das cias aéreas. Pode haver alguma diferença também e se aceitarem o cartão internacional, excelente!

#2 – Voo do Brasil até Santiago e ônibus até Calama:

  • Testei essa possibilidade e não valeu a pena pra mim por dois motivos: o ônibus demoraria 24 horas de viagem e o segundo é que me deixaria muito cansado para minha corrida.
  • Duas empresas fazem esse trajeto: Pullman (38600 a 49600 pesos) e Turbus. (42600 a 63000 pesos) O custo das Passagens variam entre de preços dentro da mesma empresa devido ao tipo de assento. No andar superior os assentos são mais confortáveis. No caso da Turbus o assento de maior valor são do tipo “cama”,

#3 – Brasil até San Pedro de Carro ou Moto:

  • Conheci um casal que estava fazendo um roteiro que segundo eles é normal só que no sentido invertido. Muitos fazem saindo do Brasil, São Paulo por exemplo e passando pela Argentina e seguindo para Santiago. De lá, sobre até San Pedro do Atacama e retorna pela região central do Brasil. Eles fizeram o inverso.
  • Se você não tem compromisso com o tempo, é descolado e tem perfil mais desafiador, essa pode ser uma das viagens da vida pois, segundo imagens vistas na internet e o depoimento desse casal, as lugares são de tirar o fôlego.

#4 – Calama até San Pedro:

  • Transfer. Custo 20.000 pesos ida e volta ( o que eu fiz), 12.000 cada trecho comprado separadamente.
  • Táxi – Não consegui me informar do valor mas certamente é muito salgado e inviável.
  • Ônibus – Sai de Calama. 5.000 pesos. Do aeroporto pega-se um taxi. 5000 pesos. Total 10.000 pesos.

Hospedagem em San Pedro do Atacama

No caso de hotéis vou indicar o que eu acabei me hospedando. O Corvacht funciona como hostel e também como hotel. Fiquei no hostel porque não encontrava mais vaga quando fui fazer minha reserva. Me atrasei para reservar e como foi um final de semana movimentado por causa da maratona, acabei escolhendo pela localização. Eu curti e indico para quem procura hostel.

Hostels

Hoteis

Restaurantes em San Pedro do Atacama

San Pedro possui muitas opções de restaurantes. Tem para todos os tipos e bolsos. Os mais simples também não são tão baratos assim. De qualquer forma você poderá escolher dentre variados perfis e culinária. Não tive experiência negativa em minha passagem por San Pedro. Vou sugerir os restaurantes que eu conheci.

  • Delicias da Carmen – para almoçar ou jantar
  • La Pica del Indio – para almoçar ou jantar
  • Baltinache Restaurante – para almoçar ou jantar
  • Adobe restaurante – para jantar
  • La casona – para almoçar ou jantar
  • La Plaza Restaurante – Para almoçar ou petiscar
  • Ayllu Restaurante – para petiscar e cerveja

Passeios no Atacama

Passeios comprados e os fornecidos

  • Termas de Puritama custo – veja o post
  • Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas- custo – veja o post
  • Geiser El Tatio – custo – veja o post
  • Salar de Tara – custo – veja o post
  • Subida ao Cerro Toco – custo – veja o post
  • Laguna Cejas, Ojos del Salar e Laguna Tibimquinche – custo – veja o post
  • Tour na cidade e Pukara de quitor – Custo – veja o post
  • Tour do Vinho – Não fiz
  • Vale de La Luna e Vale de La Muerte – Não fiz o tour (minha maratona percorreu os dois vales)
  • Trekking de Guatin – Não fiz
  • Vulcão Lascar – Não fiz
  • Lagunas Escondidas – Não fiz
  • Sandboard no Vale de La Muerte – Não fiz
  • Vulcão Lincancabur – Não fiz

Entradas dos parques nos passeios do Atacama

  • Termas de Puritama: 15.000
  • Lagunas Altiplânicas: 3.000
  • Geisers El Tatio: 5.000
  • Laguna Cejar: 17.000
  • Vale de La Luna: 3.000
  • Tour do Vinho: 2500
  • Tour Astronômico: 20.000
  • Pukara de quitor: 10.000

Sequencia de posts da série – Atacama Memorável:

Atacama Memorável
San Pedro de Atacama – O que fazer na cidade
Termas de Puritama – Um precioso oásis no Deserto de Atacama
Atacama – Geiser El Tatio
Atacama – Piedras Rojas e Lagunas Altiplânicas
Atacama – Salar de Tara
Atacama – Subida ao Cerro Toco
Atacama – Laguna Cejar, Ojos del Salar, Laguna Tebinquinche

Sobre o autor

Antonio JR

Sou um amante da natureza e de esportes outdoor. Corredor de montanha, sou um aficionado por trilhas e terrenos acidentados. Tenho um carinho por tudo que envolve arte e a música é outra atividade que me libera endorfina. Um apaixonado pelo mundo, acredito no poder transformador de cada viagem e com elas adquiro vivência e experiência para minha vida.

Deixe um comentário

--